BLOG


Seja grato pela vida!

imagesGratidão é o reconhecimento de um benefício que você recebeu. Ela anda junto com a humildade, porém, é inimiga do orgulho. A gratidão é uma virtude que precisa ser cultivada, pois a Bíblia nos ensina a sermos gratos e, para exercitarmos, devemos agradecer diariamente a Deus.

A ingratidão, seu oposto, representa o esquecimento daquilo que nos foi feito ou concedido. Quando você pratica uma bondade com alguém e ela não reconhece, não se preocupe, pois o erro foi dela. Mas quando você é grato, você aprende o propósito de Deus.

Portanto, mude de atitude: saia da posição de vítima e torne-se uma pessoa positiva. Ser grato é reconhecer os grandes e pequenos gestos e momentos, é valorizar as mínimas coisas da vida, aprender a dizer “obrigado” a Deus e às pessoas.

Não fique focado naquilo que você não tem ou não recebe, mude sua mente e foco, veja o lado positivo das coisas. Muitas vezes não agradecemos aos nossos pais, familiares e amigos, pois achamos que é uma obrigação deles nos servirem. Inconscientemente, colocamos as responsabilidades em outras pessoas. Entretanto, essa nossa atitude exigente rouba a nossa gratidão.

Gratidão é uma opção. Em vez de criticar as pessoas ou guardar mágoas, veja as qualidades e as pequenas coisas que elas fazem. Geralmente temos a tendência de esquecer o lado bom e ver apenas o lado negativo. Quem é grato tem entusiasmo e a vida começa a tomar um novo ritmo, um novo ânimo, uma nova paz e uma nova alegria!

Tome uma atitude e mude você mesmo

tumblr_lbtqinF98B1qd1bqoo1_500_largeEm 2ª Reis lemos a história de Naamã, chefe do exército do rei da Síria. A Bíblia diz que ele era um herói de guerra, mas tinha um “porém”: ele era leproso. Qual é o seu “porém”? O “porém” de alguns é mais superficial ou pode ser uma questão emocional profunda.

Muitas de nós carregamos marcas causadas pela família, por vivências, por palavras, por relacionamentos. A lepra de Naamã era o limite dele; a lepra não lhe permitia ir além, sua expectativa de vida era pequena.

Algumas marcas do passado nos aprisionam, nos impedem de crescer, limitam nossos sonhos e expectativas de vida e trabalho. O sofrimento se torna maior do que somos. Às vezes Deus não tira totalmente a lepra das nossas vidas porque Ele precisa nos tornar frágeis para nos curvarmos diante d’Ele.

A insensibilidade e o orgulho são fortalezas que produzem marcas profundas e nos impedem de receber as promessas de Deus. Precisamos nos humilhar e deixar o orgulho de lado. Ele vai fazer do jeito que Lhe apraz para nos ensinar; deixe-O agir da forma que Ele quiser.

O orgulho separa as pessoas, pois estas estão cada vez mais egoístas, feridas, insensíveis e, conseqüentemente, orgulhosas, olhando mais para si mesmas do que para os outros, distantes da humildade que Deus nos ensina.

Tenha esperança que Deus pode fazer diferença na sua vida; pare de olhar para os outros e mude a você mesma. Deus quer lhe dar um novo começo e, assim como fez com Naamã, curar todas as lepras do seu coração!

A insegurança te rouba a certeza e a confiança em si mesmo

Feche-os-olhos-e-apenas-sintaSegurança é, segundo o dicionário Aurélio, “certeza, firmeza, convicção, confiança em si mesmo”. Haverá momentos em que a vida lhe exigirá respostas, em que você será confrontada, e nestes momentos o que lhe salvará será sua segurança interior.

O que você faz quando todos dependem de você? Qual foi sua reação quando percebeu que em algum momento da sua vida as pessoas se decepcionaram com as suas decisões? Você desistiu? Ou deu a volta por cima?

Em 1º Samuel 30, podemos aprender com Davi alguns princípios para vivermos com segurança.

a) Busque onde você pode encontrar força – o desespero rouba sua segurança e cega as possibilidades de soluções. A segurança surge exatamente nos momentos de instabilidades; portanto, crie um “escudo protetor”: ore, adore, confesse suas angústias, busque ajuda espiritual.

b) Elimine as causas que geram insegurança – trate logo com as situações, pois o seu tempo de resposta realçará a crise ou a levará a enfrentar e resolver logo a situação.

Procure identificar quais são as situações geradoras de insegurança em sua vida, e trabalhe para superá-las e eliminá-las. Qualifique-se, estude, se exercite, alimente-se, ore – aprenda a se conhecer. Se você não se sente seguro, as pessoas não estarão seguras ao seu lado.

Relacione seus talentos e seus defeitos, peça ajuda aos seus líderes espirituais, busque superar seus sentimentos de insegurança – Deus é a sua fonte de segurança!