BLOG


Como cultivar o amor durante anos de relacionamento?

o-amor-é-exatamente-tudo-o-que-você-precisaTalvez você já tenha se perguntando “como cultivar o amor durante anos de relacionamento?”. O segredo é: semeie amor, crie um saldo positivo, pois assim sempre haverá créditos para superar uma decepção ou um desgaste.

Em relacionamentos em crise as pessoas sempre dizem que o relacionamento está ruim porque não amam mais seu cônjuge, e isso acontece porque elas não construíram uma relação baseada em amor, não foram cultivadas sementes de amor.
Quando o relacionamento se rompe é porque existe uma equação negativa, normalmente porque um lado está se doando mais que o outro, gerando um desiquilíbrio emocional. Sem equilíbrio não há estabilidade, ou seja, não adianta só você se doar para seu cônjuge – isso não mantém um relacionamento. Ele também precisa se doar, precisa haver esse equilíbrio.

Podemos comparar a questão do relacionamento como um banco. Você tem um banco emocional, e nesse banco você pode fazer saques e depósitos. Quando você faz algo positivo para seu cônjuge, faz um depósito, gera um crédito; e quando você faz algo que o chateia muito, você faz um saque. Um exemplo: você sai e encontra um amigo, e esse amigo fala coisas boas pra você, te valoriza dizendo que é muito bom te ver, que você está muito bem e que você é importante na vida dele, e diz pra vocês marcarem uma saída para conversarem mais.

Então aquela pessoa em relação a você vai ter um crédito em seu banco de amor, porque ela te faz se sentir bem. Quando as pessoas te fazem se sentir bem significa que elas te amam independente do que você é e do que você fez, e com isso ele acumula pontos.

Mas voltando ao nosso exemplo, digamos que na outra semana, esse amigo pisa na bola com você, marca de te encontrar para jantar e não vai, e você fica irritado com ele. A amizade não acaba, porque ele tem créditos com você. Você diminui um crédito dele, mas o saldo não fica negativo, entendeu? O problema na família, no casamento, com seus filhos, é que vocês vão deixando a conta só no negativo, só no vermelho, não geram créditos.

Muitas vezes não entendemos a importância de um elogio, de um incentivo para criar um saldo positivo ou até mesmo uma poupança. Na área financeira o saldo negativo seria um problema fácil de resolver, porque dinheiro você consegue trabalhando, ou vende alguma coisa, e vai lá no banco, faz um depósito e cobre a conta. Agora gestos de amor não têm como, é muito difícil você recompensar coisas do passado. Por isso, quando a pessoa aceita Jesus, nasce de novo. É uma nova vida que começa ali, porque se um marido for pagar para a esposa tudo que ele deve durante anos de relacionamento ele jamais vai conseguir sair do prejuízo. Mas quando aceitamos Jesus como nosso Senhor e Salvador, Ele zera a nossa conta, elimina nossas dívidas.

Bispa Lúcia Rodovalho ministra para multidão no Congresso de Mulheres Vencedoras, em Brasília

No último sábado, 15, foi dia de festa para milhares de mulheres que compareceram ao Congresso de Mulheres Vencedoras, em Brasília. A anfitriã do evento, Bispa Lúcia Rodovalho, ministrou para um público sedento pela presença de Deus e já começou dando uma injeção de ânimo dizendo: “Você é a realização de um sonho. Ao olhar para vocês eu vejo o sonho de Deus se cumprindo”,  destacou.

Durante a sua ministração a Bispa falou um pouco sobre o início do ministério com mulheres e a honra que tem pelo crescimento do mesmo. Sob o tema do Congresso “Mulheres Realizadas”, observou que existe uma realização que ninguém pode roubar, que não depende de dinheiro ou status, mas da própria mulher em se descobrir. Como referência para sua palavra, utilizou o livro de Filipenses 2:13: “Pois é Deus quem produz em vós tanto o querer como o realizar, de acordo com sua boa vontade”. Destacou que Deus deseja que a vontade de Deus é para que as mulheres sejam realizadas e realizadoras.

Disse ainda que a realização de uma mulher começa quando a mesma expressa a Glória de Deus. Realização é quando você atinge o seu propósito, sua plenitude e, assim,  você glorifica a Deus. Ser realizada é descobrir para o que nascemos e que Deus nos criou para um propósito. Você não pode viver uma vida governada pelos problemas, mas pelos seus sonhos”.

Palavras muito fortes e de grande significado marcaram o dia das mulheres presentes. O Congresso contou ainda com as palavras do Bispo Robson Rodovalho, da pastora Ana Lia Clerot que deu dicas de moda e da pastora e sexóloga Luciana Malafaia.

Abra mão das suas vontades

goodbye_to_the_sun_by_aimeelikestotakepicsObediência fala de estar pronta para servir. Vai além dos sentimentos, pois, se fizermos apenas o que sentimos, anulamos a nossa fé.

O termo “obediência” significa consentir, concordar, atender, sujeitar-se a, estar sob a autoridade de, ceder, cumprir, executar. É uma virtude que desenvolvemos ao longo da vida. Não é algo imposto, mas uma atitude que requer humildade e quebrantamento.

Em 1ª Samuel 15, vemos que Saul não tinha um coração obediente a Deus, pois alguns fatores em sua personalidade o impediam disso:

a) Sua baixa auto-imagem – ele nunca corrigiu sua baixa auto-estima e, em momentos de pressão, agia conforme cria o seu coração.

b) O ambiente ao seu redor – ele se deixava influenciar e agia conforme a pressão do ambiente e das pessoas.

c) O que ele ouvia – as palavras e opiniões alheias tinham um poder imenso de controlar sua vida, impelindo-o a agir de acordo com elas.

Ao contrário de Saul, Maria é um exemplo vivo de uma mulher que obedecia a Deus, como vemos em Lucas 1. Ela abriu mão da sua própria vontade, dos seus sonhos e direitos, para fazer a vontade e o sonho de Deus. Maria é um exemplo de obediência, submissão, virtude, fé, coragem e amor.

Seja como Maria e renove hoje sua aliança de obediência a Deus, pois isso fará de você uma pessoa vitoriosa!