Por que se preocupar em ser feliz?

A felicidade é o que os antigos gregos chamavam de eudaimonia, segundo a qual a felicidade é o objetivo da vida humana. Ela não se opõe à razão, mas é a sua finalidade natural. O eudemonismo era a posição sustentada por todos os filósofos da antiguidade, apesar das diferenças acerca da concepção de felicidade de cada um deles. Segundo Aristóteles: “A felicidade é um princípio; é para alcançá-la que realizamos todos os outros atos; ela é exatamente o gênio de nossas motivações”.

No entanto, é difícil definir rigorosamente a felicidade e sua medida, porque o que é felicidade para mim pode não ser para você. Investigadores em psicologia desenvolveram diferentes métodos e instrumentos, a exemplo do Questionário da Felicidade de Oxford, para medir o nível de felicidade de um indivíduo. Esses métodos levam em conta fatores físicos e psicológicos, tais como envolvimento religioso ou político, estado civil, paternidade, idade, renda etc.

A felicidade tem, ainda, o significado de bem-estar espiritual ou paz interior. Existem diferentes abordagens ao estudo da felicidade – pela filosofia, pelas religiões ou pela psicologia. O homem sempre procurou a felicidade. Filósofos e religiosos sempre se dedicaram a definir sua natureza e que tipo de comportamento ou estilo de vida levaria à felicidade plena. A felicidade como caminho é um trabalho, uma busca interior de uma vida toda. A convicção de que exista maneiras rápidas de alcançar a felicidade, o entusiasmo, o conforto no lugar de conquistar, faz com que a busca por prazer, dinheiro e poder tome o lugar do esforço. Ser feliz tem mais a ver, segundo o psicólogo Martin E. P. Seligman, com o exercício da bondade do que o prazer e a capacidade que uma pessoa possui em lidar com os acontecimentos desagradáveis da sua vida.

Agora, por que se preocupar em ser feliz? Simplesmente porque pessoas felizes não somente lidam bem melhor com as adversidades como resistem melhor à dor. Pais felizes criam filhos seguros e crianças seguras que crescem vinculadas e superam os colegas em quase todos os aspectos testados, incluindo independência, persistência e capacidade de resolução de problemas. A vida moderna exige rapidez e uma preocupação em fazer tudo ao mesmo tempo. A obsessão pelo sucesso, a busca pela gratificação imediata e a ansiedade com o futuro acabam por empobrecer a vida e os relacionamentos.

A vida é um privilégio, é um presente maravilhoso que Deus nos deu, mas também é tão curta e passa tão rápida que é uma lástima passarmos por ela sem sermos felizes. Por isso temos que buscar a felicidade, buscar o prazer de vivermos cada dia. E a responsabilidade por você ser feliz é sua – você decide ser feliz. Você pode hoje mesmo declarar:“eu vou ser feliz, eu vou buscar a minha felicidade e não vou deixar que nada e ninguém a roube de mim.” Experimente fazer isso. Você vai se surpreender!