Na juventude que Deus quebra nossa arrogância e nossa onipotência

A mocidade é tempo de alegria e de festa, a juventude é tempo em que se tem vigor, mas precisamos saber que o que se planta se colhe.

Eclesiastes 11:9 e 10: “Alegra-te, jovem, na tua juventude, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade; anda pelos caminhos que satisfazem ao teu coração e agradam aos teus olhos; sabe, porém, que de todas essas coisas Deus te pedirá contas. Afasta, pois, do teu coração o desgosto e remove da tua carne a dor, porque a juventude e a primavera da vida são vaidade”. 

O significado de “vaidade” nesse versículo não é “algo passageiro”, mas “arrogância”. O jovem é arrogante, pensa que nada poderá tocá-lo e que a morte não faz parte de seu universo. Essas características, criadas pelo momento, pelos amigos e companheiros, fazem parte da energia gostosa e vibrante que foi dada por Deus para ser usada com um propósito.

A Bíblia diz que faz parte da juventude ter essa vibração fantástica e, ao mesmo tempo, não acreditar que tudo na vida tem consequências. Faz parte da humanidade a ilusão que todos têm nessa idade. O caminho é o mesmo para todos. Por isso, não devemos olhar para os erros do passado, apenas aprender com eles.  A beleza do Cristianismo é que o pecado, para o cristão, é instrumento de maturidade e de aprendizado. O Cristianismo nos ensina que estamos nesse planeta para sermos vacinados por toda a eternidade. Podemos escolher o que quisermos, mas nós não queremos o prazer ilusório, que não nos dá nada, que vai se tornar culpa e que pode nos matar.

Deus está nos dizendo que não devemos dividir, aos gritos, nossos problemas com qualquer um, mas buscar as pessoas que podem realmente nos ajudar. A sabedoria se aprende em silêncio. Pois, quando fazemos silêncio, aquietamo-nos para ouvir em vez de falar bobagens. Deus fala conosco no ambiente do sagrado. É na fase da juventude que Deus quebra nossa arrogância e nossa onipotência. Ele nos diz que é preciso tirar isso de nós enquanto somo jovens, para nos tornarmos adultos sábios.