O que é cura interior?

Você já parou para pensar no que realmente é cura interior? Temos falado cada vez mais sobre o tema, mas percebo que ainda há muitas dúvidas que precisamos entender para alcançar essa cura e nos tornarmos pessoas plenas. Antes de mais nada, a cura interior é o processo pelo qual uma pessoa é liberta de ressentimentos, autopiedade, depressão, culpa, medo, complexos de inferioridade, autocondenação e falta de perdão. Conforme lemos em Romanos 12:2, a cura interior é o processo de renovação da mente e da não conformação com esse século.

Jesus ainda nos deixou uma promessa em João 14:27, ao falar sobre a sua paz. Essa promessa é maravilhosa para seu povo, mesmo assim, muitos cristãos, ainda, vivem angustiados e atormentados pelo passado e se encontram emocionalmente enfermos. As Sagradas Escrituras são uma grande fonte para nós, em Filipenses 3:13 Paulo nos conta o segredo para quem quiser seguir em frente sem amarras do passado, sem ruminação de sofrimentos e perdas e sem práticas inúteis de automartírio.  Quem insiste em viver esse ciclo de engano não entende a plenitude de vida em Cristo Jesus.

No entanto, o processo de cura interior é muito mais que vasculhar os detalhes mais sórdidos e ocultos do porão da alma humana; é, acima de tudo, abrir mão do que o impede de ter suas emoções curadas. Na verdade, é permitir que a luz de Cristo ilumine e extirpe suas mágoas e ressentimentos, sua ira reprimida e autopiedade.

Segundo o ministro David Seamands (1922 – 2006), desde o início de seu ministério de pastor, ele percebeu que muitas pessoas tinham uma grande necessidade de passar por um processo de cura interior: “Percebi que, nem mesmo com a pregação da Palavra de Deus, nem a entrega pessoal delas a Cristo, nem a plenitude do Espírito, nem com a oração e os sacramentos, essas pessoas estavam conseguindo superar seus problemas.” (Cura para os traumas emocionais, 2001)

Freud e outros estudiosos afirma que as experiências de nossos primeiros anos de vida determinam nossa personalidade e nosso modo de agir. Cecil Osborne (The Art of Understanding Yourself, 1967) diz: “Se um indivíduo abriga conflitos, tensões, ansiedades e senso de culpa, em alguma área de sua vida, essa doença espiritual tende a manifestar-se sob a forma de sintomas físicos”.