Bispa Lúcia Rodovalho fala em congresso que o casamento se mantém com concordância

No último sábado, dia 09 de dezembro, aconteceu o Congresso de Casais na Embaixada Sara Nossa Terra, em Brasília. Bispos Robson e Lúcia Rodovalho, juntamente com os bispos Hugo e Gisela de Jesus ministraram renovação matrimonial e muito direcionamento espiritual sobre a vida de todos.

Em sua ministração, bispa Lúcia Rodovalho destacou aos casais sobre sua visita a Manaus, local onde estão concentrados os rios Negro e Solimão. Observou que eles se encontram, mas não se misturam porque têm temperaturas diferentes,  assim como o casamento. “Quando nós casamos, temos a intenção de nos tornarmos um, mas emocionalmente leva-se um tempo. E o casamento precisa desse tempo para ter essa mistura e assim como os rios, lá na frente eles se misturam”.

De forma enfática a preletora destacou ainda que para essa mistura acontecer se faz necessário ter paciência, e frisou, também, que o casamento só funciona porque cada um tem a sua identidade. Mas como criar esse espaço comum? Como não se perder dentro do casamento?. “A palavra chave para que um casamento dure é a concordância. Você precisa aprender a fazer acordos, e isso vai te ajudar com os seus filhos. Tenha um espaço comum, mas sem tirar a identidade da sua família. Uma sociedade permanece se não houver acordo? Quando não há concordância, você se afasta, o relacionamento esfria, mas concordância traz o seu cônjuge para perto”.

A preletora disse ainda que só se faz acordo quando há uma profunda amizade entre os cônjuges. “Para manter um relacionamento feliz são as tentativas de reparação, os acordos feitos entre os casais. Se não há esse espaço, o acúmulo da mágoa vai destruir a relação. Tempo não resolve o relacionamento, mas piora. As coisas que te magoam precisam ser ventiladas, você precisa falar sobre e com na hora certa. A concordância no casal só é possível quando você aprende a não guardar ressentimento. Seja transparente!”.

Confira fotos:

Crédito das fotos: Ronaldo Caldas