Natal é época de deixar as amarras de lado e exercitar o perdão

Aproveitemos essa data tão solene: o Natal, para exercitarmos o perdão, que é a entrega total ao Senhor de nossas tristezas e temores do passado. E isso é essencial para a cura interior e para a libertação das amarras do passado. Só assim poderemos escrever uma nova história de acordo com o propósito de Deus para nossas vidas.

David Seamands faz uma analogia com as gigantes e antigas sequoias do Parque Nacional das Sequoias na Califórnia, EUA. Consideradas fósseis vivos, seus anéis revelam a história de seu desenvolvimento, datando até mesmo os anos de seca e os anos de abundantes chuvas enfrentados por elas. Incêndios florestais, ataques de raios e de pragas, tudo fica gravado nos anéis das impressionantes sequoias, como se fosse uma autobiografia de sua existência.

De modo semelhante, nós também possuímos sob os anéis de nossa mente e psique as cicatrizes de mágoas antigas e dolorosas. São lembranças que nos fazem sofrer e que moldam nossa forma de pensar e viver. Elas afetam o modo como enxergamos Deus, a nós mesmos e as pessoas ao nosso redor. A compreensão disso nos ajuda a aceitar melhor a nós mesmos e a não julgar tão duramente pessoas de conduta contraditória e confusa.

Felizmente, você não precisa ficar preso a essas cicatrizes. Seu futuro não precisa ser determinado por seu passado, pois Deus deseja mudar a história de sua vida. Após a peregrinação do povo de Israel pelo deserto, somente Josué e Calebe entraram na terra prometida. Todo o restante daquela geração morreu porque não quis crer nas promessas divinas. Por mais crises financeiras e existenciais que passemos, nunca devemos desistir das promessas do Senhor. Crises no casamento, crises com nossos pais e familiares – nada disso pode nos fazer desistir da segurança do infinito amor de Deus sobre nossas vidas.

Crise é uma palavra de origem latina que significa vento. Assim como o vento, as crises vêm e passam. Persevere, pois logo o Senhor a sua sorte mudará. Não encare as situações negativas como algo permanente, pois nos momentos em que você se sente mais insuficiente, a graça de Deus já está operando em seu favor, dando-lhe esperança e forças para viver cada dia com confiança no Senhor. Para tudo existe um tempo. Tempo de chorar e deixar de chorar, tempo de esperar no Senhor e tempo de agir na força de seu poder. Tempo de fraqueza e tempo de buscar a Deus. Tempo de estar a sós com o Senhor e tempo de buscá-lo juntamente com outros irmãos.

Nunca deixe de congregar nos momentos de crise. Deus pode tocar sua vida durante o louvor e a ministração da palavra. Algumas pessoas nem querem sair da cama no dia mau. Mas isso não vai ajudá-las a vencer suas crises. Procure a ajuda de um amigo ou amiga de aliança, reparta com ele/ela seu coração e ore juntamente com uma pessoa de confiança por uma solução. Não se deixe vencer pela frustração como aconteceu com o povo de Israel. A frustração pode levar você à ira e ao desespero e à depressão. Lembre-se que quem controla sua vida é o Senhor, e não pessoas ou circunstancias. Sempre que falhar, recomece novamente, pois somos mais vencedores por Cristo Jesus, nosso Senhor.