O coração é o um elo fundamental no processo de crescimento

O processo de crescimento espiritual é contínuo como o ciclo da vida biológica. Se ele para a chama se apaga. Por isso, a cada dia nós precisamos nos fortalecer e adquirir mais sabedoria. Hoje a mídia e a cultura pregam a filosofia de “siga seu coração e seja feliz.”Certamente, você já viu isso em filmes, livros e música, mas isso é um conceito enganoso que vai contra o ensino da Palavra de Deus.

O mundo está cada dia mais confuso porque as pessoas estão vivendo segundo seu coração. Eu tenho por obrigação quebrar esse conceito, pois ele é mais uma mentira absurda que a sociedade atual tenta nos vender. Deus não criou seu coração para que ele possa dominar e definir sua vida e seu futuro. Nosso coração não foi projetado para ser seguido. Pelo contrário, ele precisa ser conduzido.

Seu coração não pode mandar em você, e nem determinar o seu modo de viver. O seu estilo de vida e o seu futuro precisam estar alicerçados nas verdades de Deus.

Depois de 43 anos de caminhada cristã e 41 de ministério, tenho percebido que quanto mais as pessoas seguem seu coração, mais caem em ciladas e situações terríveis. Tenho me entristecido muito com isso. Você não foi criado por Deus para ser dominado por sua inteligência ou desejos. Com o seu intelecto você faz escolhas, mas elas precisam ser pautadas por princípios. O seu coração não está ai para dominar você. Mas, Deus te deu autoridade para conduzir o seu coração, a forma de fazer isso é tendo mais intimidade com Deus e clamando ao Espírito Santo que calibre o seu coração.

Nosso papel, como líder, é orientar você nos caminhos de Deus. É não permitir que você viva uma vida errante segundo um coração, o qual o profeta Jeremias classifica como maligno e dado à corrupção.

Uma pessoa não pode simplesmente mudar a rota da vida ou do seu ministério, somente porque está “sentido”alguma coisa. Os sentimentos fazem parte da vida humana. Pessoas sentem raiva, desprezo, desânimo, contudo, isso não pode dominá-las.

O cristão não deve simplesmente mudar a rota de sua vida ou ministério simplesmente seguindo emoções ou sentimentos. Sentimentos variam de acordo com o momento – o que deve reger a vida de um líder são os princípios do reino de Deus. Você não será recompensado por seus sentimentos, mas pelas suas decisões e ações feitas de acordo com a Palavra de Deus.

A nação de Israel desviou-se dos propósitos de Deus porque, segundo Isaías 1:5, tinha o coração enfermo. Não se pode confiar num coração enfermo. Alguém disposto a viver a plenitude de Deus precisa conhecer o seu coração. Saber das suas tendências e saber em quais situações ele não é digno de confiança. A bênção de estar debaixo de uma liderança é que nos momentos de insanidade o seu líder não deixa você fazer besteira. A obrigação do líder é chamar o discípulo à razão quando ele está pensando em fazer uma tolice.

Sóbria é a pessoa que vê as coisas como elas são. Não é uma pessoa que vive no mundo da lua, é a pessoa que vive com os pés no chão. Nós temos fé, mas nós não vivemos fora desse mundo.

Pedro nos exorta a sermos vigilantes com o coração, porque o diabo não pode tocar em quem é filho de Deus, mas ele fica te cercando, procurando algum espaço, e as dúvidas são as brechas favoritas dele. Precisamos ter um coração vigilante, porque o diabo usa dúvidas para influenciá-lo a tomar decisões erradas.Pedro também nos exorta a lançar sobre Jesus toda nossa ansiedade. O crescimento produz ansiedades, pois requer o cumprimento de metas e desafios. Na dose certa, a ansiedade é saudável, mas o excesso de ansiedade deve ser lançado aos pés do Senhor. Crescimento envolve um pouco de sofrimento e ansiedade, mas isso não é para destruí-lo e sim para ensiná-lo a ser resiliente.